quinta-feira, 17 de outubro de 2013

TV - Igreja Amor à Vida



Amor à Vida terá personagem "mocinha" convertida em evangélica em breve; Pastor da trama identificará o vilão
A prometida "mocinha evangélica" da novela Amor à Vida, da TV Globo, vai enfim sair do papel e ganhar as telas, mas inicialmente não será a periguete Valdirene, como anunciado no começo do folhetim.

O autor Walcyr Carrasco mudou de ideia sobre a conversão imediata da personagem devido aos altos índices de audiência conquistados pelas trapalhadas de Valdirene e sua mãe.

Para não abandonar a promessa feita ao público evangélico que trataria a fé com respeito na novela, Carrasco precisou reinserir o personagem Efigênio, que havia aparecido somente no começo como um dono de bar. O agora pastor Efigênio irá comandar uma igreja no bairro de Valdirene, e a primeira "mocinha" convertida será Gina, personagem vivida pela atriz Carolina Kasting.

Sua conversão acontecerá depois de uma frustração amorosa, e a personagem – que é irmã de um dos protagonistas, Bruno – buscará refúgio e conforto na fé.

O pastor Efigênio também será peça chave na trama, pois ele reconhecerá Félix, o vilão gay da novela, e isso poderá esclarecer o episódio do sequestro da personagem Paulinha, filha de Paloma, criada por Bruno.

Na cena em que Efigênio reconhece Félix, o vilão demonstra ficar assustado com a possibilidade de ser descoberto. "Eu conheço o senhor. Eu sei que já vi o senhor sim, não tenho ainda ideia da onde. Mas foi no passado. Eu tinha um bar no centro da cidade, antes de me converter. Foi de lá", diz o pastor. "Eu sinceramente, nunca fui de frequentar bares, principalmente no centro da cidade. Você deve estar me confundindo com outra pessoa", responde o vilão, segundo informações do jornal Extra.

O personagem Félix tem sido vilão dentro e fora da novela. Os bordões usados por ele, como "Salguei a Santa Ceia" ou "Cobrei pedágio no Mar Vermelho", sempre em situações que algo desagradável acontece, vem sendo criticados por lideranças religiosas, mas Walcyr Carrasco não pretende excluir as frases da novela, segundo o site F5.

Igreja Amor à Vida

Segundo informações do jornalista Flávio Ricco, a TV Globo irá registrar um nome fictício de igreja evangélica para que possa usar o título na novela, e assim, evitar problemas legais ou até propaganda involuntária para alguma igreja.

Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário