terça-feira, 10 de setembro de 2013

Nova onda de filmes religiosos em Hollywood pode ser a maior desde a década de 1950

Hollywood vive sua maior onda de filmes religiosos desde a década de 1950

"A Paixão de Cristo", de 2004, foi último grande sucesso dos cinemas a ter como tema central uma história bíblica. Porém, os filmes bíblicos estão voltando com uma grande força a Hollywood. Com um grande número de personagens bíblicos chegando às telas dos cinemas a partir dos próximos meses, a indústria cinematográfica inicia sua mais forte onda de filmes religiosos desde a década de 1950.

Personagens como Noé, Moisés, Caim, Golias e Maria serão levados aos cinemas em filmes com grandes orçamentos, diretores consagrados e astros no elenco. Segundo o iG, esses filmes devem pegar carona no sucesso dos blockbusters de ação e aventura, dando ênfase aos efeitos especiais.

"Noé", de Darren Aronofsky ("Cisne Negro"), será o primeiro a chegar aos cinemas brasileiros, em abril de 2014. O filme é estrelado por Russel Crowe, e tem um tem orçamento de US$ 125 milhões (R$ 295 milhões), dinheiro que foi usado em parte para a construção de uma arca de madeira de 45 metros.

A lista de futuras estreias inclui também "Exodus", de Ridley Scott, no qual Christian Bale viverá Moisés, personagem que será retratado também em "Gods and Kings", filme que deve ser dirigido por Ang Lee; "The Redemption of Caim", baseado na história de Caim e Abel e está sendo anunciado como a estreia de Will Smith como diretor; e "Mary, Mother of Christ", sobre a mãe de Jesus, com Ben Kingsley. Esse último será um 'prequel' de "A Paixão de Cristo".

A história de Golias também deve ser levada aos cinemas, por Scott Derrickson e Brad Pitt demonstrou interesse em estrelar a cinebiografia de Pôncio Pilatos.

Muitos atribuem essa nova safra de filmes religiosos ao recente sucesso da série "The Bible", exibida pelo canal History Channel em março. O programa alcançou a maior audiência da TV a cabo dos EUA neste ano, com 13 milhões de espectadores no primeiro episódio.

Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário