terça-feira, 17 de setembro de 2013

Balada evangélica Gospel Night toca música eletrônica mas proíbe álcool, drogas e pegação


Balada evangélica Gospel Night toca música eletrônica mas proíbe álcool, drogas e pegação:
Uma balada sem pegação, danças sensuais ou bebida alcoolica, e que mesmo assim, é sucesso de público. Assim é descrito o evento Gospel Night, organizado há quinze anos pelo DJ Marcelo Araújo.

O jornal Extra publicou uma matéria sobre a "balada" evangélica, que usa música eletrônica, iluminação e som de casa noturna, mas é voltada para o evangelismo, e proíbe "saliências" entre os casais.

"Nem namorado pode ficar se beijando. A Operação Desgrude é um grupo que fica rodando pelo salão para não deixar ninguém se agarrar ou passar do limite dançando. Às vezes a gente usa até um extintor", revela Araújo.

Segundo ele, a cantora Perlla já tocou em um dos eventos, e recomendou que o público compareça à festa: "Foi uma satisfação muito grande. O mais especial é que os jovens se alegram, dançam a noite toda sem estar sob o efeito de álcool ou drogas. A presença de Deus já basta para ficarem felizes. É legal!".

Atualmente, a festa conta com até 4 mil pessoas por noitada, exatamente o oposto da primeira edição, quando pouquíssimas pessoas compareceram. Com o sucesso, a festa se expandiu e, além do Rio de Janeiro, já teve edições na Bahia, Minas Gerais e Paraná.

"Por que não fazer algo tranquilo e com decência? Eu sabia que podia usar o dom que Deus tinha me dado em favor daquilo que eu acreditava", comenta Araújo, que fala sobre a reação das pessoas ao participar pela primeira vez: "Pensam que é uma loucura, mas é diferente. Mesmo assim curtem".

Marcelo Araújo afirma que tem alcançado seu objetivo: "Tem tido uma média de 50 pessoas por noite que decidem aceitar Jesus", comemora o DJ e organizador.
Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário