quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Seria só para escandalizar a igreja?


LÍDER DA IURD ATACA IGREJAS PENTECOSTAIS

Nas últimas duas semanas o Bispo Edir Macedo – líder da IURD – tem atacado à muitas igrejas e pessoas as quais pregam o nome de Jesus através de doutrinas pentecostais, seu último insulto foi à Pastora Ana Paula Valadão e outros cantores evangélicos.
Hoje, terça-feira, pela manha o bispo publicou em seu blog mais um artigo fazendo críticas as manifestações visíveis do Espírito Santo, demonstrada em algumas igrejas evangélicas.
Segundo o líder da Universal, nos tempos em que temos vivido, a maioria dos cristãos tem dado muita importância ao chamado anticristo, por este ser um sinal antecedente ao arrebatamento, no entanto, ele enfatiza que se tem passado por despercebido no meio do povo de Deus, o “antiespirito santo”.
“(…)Sorrateiramente há um perigo infernal já ceifando milhões de crentes incautos. É o ministério atuante do antiespírito santo.” Disse o bispo, explicando que este age em nome do Espírito Santo dentro das igrejas, enganando e acuando a seus adeptos fazendo com que estes pensem que se a ele resistirem estarão pecando contra o Espírito Santo de Deus.
Poucos dias atrás Macedo publicou em seu canal do YouTube um vídeo onde mostrava um culto presidido pelo Pr. Marcos Feliciano fazendo comparações com reuniões em centros de  macumbaria. 

REDE RECORD CAUSA POLEMICA

No último final de semana a TV Record no programa Domingo Espetacular, apresentou uma reportagem de quase quarenta minutos sobre o movimento pentecostal e as características dos costumes ligados ao “cair no espírito”.
No Twitter muitos internautas protestavam sobre o conteúdo do tema abordado na matéria. Um dos internautas  postou a seguinte frase: “Incrível! A Globo investindo nos evangélicos e a Record detonando os evangélicos. Quem diria!”
A polêmica se estabeleceu porque a reportagem mostrou diversos casos e depoimentos de pessoas envolvidas com o fenômeno “cair no espírito”, prática que se tornou comum nas igrejas pentecostais e neo-pentecostais. Muitos entenderam que o conteúdo da matéria trata-se de uma tentativa de ridicularizar o movimento pentecostal no Brasil, com quem o Bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus, vem polemizando há algum tempo.
A reportagem mostrava pessoas caindo ao toque de outros, ou ao sopro de pregadores, e ainda fiéis imitando cachorros. Ainda ouviu um especialista em psicologia, Doutor Jacob Goldberg, para quem o fenômeno “cair no espírito” é resultado de uma série de fatores: “O movimento de corpo é exasperado, tudo fica vizinho da histeria, e a histeria faz diminuir o senso crítico, o indivíduo não usa mais a razão, ele se entrega”. Entrevistando Paul Gowdy, um dos precursores do fenômeno cai-cai no mundo, a reportagem mostrou a mudança de opinião dele em relação à crença no movimento. “Assim que Deus abriu meus olhos, vi que precisava tomar uma providência”. Segundo a reportagem, Gowdy afirmou ter participado dos bastidores da fundação do movimento: “Não creio mais nessas coisas. Hoje vejo como uma coisa macabra. Hoje eu acredito que esse espírito é um falso espírito, um espírito enganador”. O Professor de Teologia da Universidade de Toronto, no Canadá, David Reed afirmou que as ações dos que promovem esse movimento são forçadas: “quando a pessoa não cai, eles empurram”.

PASTOR SILAS MALAFAIA RESPONDE AOS ATAQUES DO LÍDER DA IURD

Em resposta à matéria exibida pela TV Record sobre o fenômeno o Pastor Silas Malafaia postou um vídeo no site Verdade Gospel, onde critica “a nova palhaçada do Edir Macedo”.
Silas cita no vídeo a carta do Apóstolo Paulo aos Coríntios, quando ele proíbe os irmãos de interagirem “com aqueles que se dizem irmãos mas tem atitudes de ímpios”. Referindo-se às críticas da reportagem do programa Domingo Espetacular, que veiculou depoimentos de pessoas que disseram ir à reuniões e cultos pentecostais e não terem sentido nada nos momentos do “cair no espírito”. Ainda afirmou: “Quanta gente já fez fogueira santa, corrente dos 318, arruda, e não aconteceu nada?... Não to aqui pra falar mal de igrejas, porque lá na Universal tem gente salva, que teme a Deus”.  Em uma menção aos crentes da Igreja de Beréia, que consultavam as escrituras em cada situação disse que “você não pode engolir o que um líder fala, porque ele não é absoluto”.
 O Pastor Malafaia afirmou no vídeo que a emissora do Bispo Edir Macedo foi comprada com dinheiro dos fiéis. “A Record foi comprada com dinheiro de dízimos e ofertas. Nos últimos quatro anos a Universal investiu mais de R$ 1 bilhão na Record, para que ela crescesse, fosse grande. Agora me diz: quando foi que você viu na Rede Record, em horário nobre, às 22h00, uma programação para exaltar a Deus?”, questionou o pastor.
Ainda afirma o Pastor que a atitude da emissora pode ter sido um tiro no pé dos líderes da IURD: “Eles ridicularizam o movimento pentecostal, mas vão acabar sendo atingidos... O que é que tem nessa TV? Lascívia, homossexualismo, adultério, prostituição, safadeza, roubalheira, mau-caratismo… Esses caras estão loucos!”, esbraveja Silas Malafaia.
O pastor Silas, se dirigindo aos fiéis da IURD, questiona o destino dos dízimos e ofertas: “Como você pode dar dízimos e ofertas num lugar que o dinheiro está sendo usado para fazer uma TV para profanar? Como pode uma igreja ter uma emissora de televisão para a glória de Satanás?”

IURD EM CRISE

A atitude da TV Record foi um ato de desespero. A rede Record está desesperada por audiência querendo tomar o primeiro lugar e a Igreja Universal está desesperada por membros.
Atualmente a IURD está passando por momentos críticos pois vive um tempo de decadência. A igreja universal até ganha almas, mas não é hospital, eles são um pronto socorro para aqueles que buscam a Deus. Após a conversão nesta igreja os fiéis migram para outras denominações onde encontram uma resposta carismática com devoção bíblica e crença no sobrenatural.
Ainda segundo as críticas do Pr Malafaia, o Bispo Macedo teria tomado essa atitude para evitar que fiéis da Universal saíssem da denominação. Com receio de perder seu povo para outras igrejas neo-pentecostais e pentecostais teria entrado em desespero, atacando denominações e igrejas.

PASTORES REAGEM À POLÊMICA REPORTAGEM

Tem sido forte por parte de pastores e líderes do movimento evangélico a resposta em relação à reportagem do programa Domingo Espetacular, da TV Record.
Em entrevista ao site Adonais News, o Pastor e Deputado Federal Marco Feliciano afirmou que Edir Macedo “não quer só ridicularizar, quer criar dúvida na mente do povo simples e humilde”, e admite que após esses episódios, perdeu a admiração pelo Bispo da Universal: “Eu sempre o admirei. Creio na fé que ele prega, que Deus atende sacrifícios. Mas agora estou com ojeriza, repulsa, nojo mesmo. Pois ele fere uma multidão de pessoas que oraram por ele e contribuíram para comprar essa emissora que agora presta esse desserviço a fé brasileira”.
O Pastor e escritor Ciro Sanches Zibordi entende que os argumentos bíblicos usados para defender a prática do “cair no espírito” são fora do contexto bíblico e muito frágeis. Porém, Zibordi afirma que “não se pode limitar o limitar o poder de Deus. Claro que ele pode derrubar uma pessoa, mas isso não pode ser uma condição para a manifestação do Espírito Santo”.
O Pastor Feliciano, assim como Pastor Malafaia, acredita que a atitude da TV Record é desespero. “A rede Record está desesperada por audiência e a igreja Universal por membros. A IURD vive um tempo de decadência. Eles ganham almas, mas não são hospital, são pronto socorro.
A psicóloga Marisa Lobo, em entrevista ao mesmo site, afirma que “a forma como alguns pastores, muitas vezes usam e mexem com o emocional das massas, gera uma catarse, e pode sim promover uma histeria coletiva. Isso se dá de diversas formas por causa de sentimentos, personalidades, principalmente em mulheres. Temos que ter cuidado para saber discernir o que pode ser apelação daquilo que é realmente espiritual”.
Segundo Marisa, “muitas manifestações são extremamente teatrais, e isso é um fato, a responsabilidade disso é nossa também, pois esperamos coisas de Deus que não são bíblicas. A verdadeira revelação de Deus está na Palavra. Se lêssemos à Bíblia, como a carregamos, saberíamos discernir se estas manifestações são teatrais ou se são espirituais”.


NOS BASTIDORES DO REINO

Veja o que consta do Livro Nos Bastidores do Reino.  
"Os cultos eram feitos com gritos frenéticos dos apresentadores e a participação ativa da platéia. Esse espetáculo espiritual é dividido em duas partes e chega ao clímax quando são realizados os exorcismos. Nesse momento, pessoas aos gritos começam a rolar pelo chão e jogar para cima os bancos da igreja. Algumas chegam a entrar em luta corporal com pastores e obreiros. Aos que vinham pela primeira vez, explicávamos que aquelas estavam possuídas por demônios e ensinávamos que eram esses espíritos malignos a fonte de mazelas como desemprego, problemas financeiros e amorosos.
 Dizíamos também que as doenças eram sinais físicos de possessão demoníaca e, uma vez que estes espíritos eram expulsos, as pessoas ficavam curadas de toda a sorte de enfermidades. Geralmente entrevistávamos os endemoninhados e, para mostrar ao respeitável público que tínhamos poder sobre eles, fazíamos com que essas pessoas andassem de joelhos ao redor da igreja, ou batessem a cabeça nos nossos pés, ou latissem ou ainda que imitassem galinhas, porcos e outros animais. Isso dependia da imaginação de cada pastor.
Depois dos exorcismos, enquanto o povo explodia em aplausos e gritos de júbilo, do alto do púlpito nós agradecíamos os louvores. Mesmo sabendo que aqueles “demônios” nada mais eram do que pessoas em busca de atenção ou sofrendo de seríssimas crises emocionais, nossa atitude era indefectível."
(Nos Bastidores do Reino, Págs. 41-42, Mario Justino, Ed.Geração Editorial)

NOSSA OPINIÃO

Ao invés de lançar informações polêmicas do sobrenatural de Deus, que é inexplicável, e lançar polêmicas sobre pessoas que são ou não de Deus alguns líderes deveriam olhar para suas ovelhas e ver o quanto estas estão precisando de alimento, que é conhecer da palavra de Deus. 
“Errais em não conhecer as escrituras e nem o poder de Deus”. (Mateus 22:29).
 Não é possível agradar a Deus e ao dinheiro. Falando nisso: ao atacar os cantores do gênero gospel, os líderes pensaram em ser coerentes? Ao que parece pensaram somente na denominação das gravadoras. Essa briga vai muito além de denominações de igrejas. É vergonhoso ao povo cristão presenciar e estar envolvido nesta polêmica.
 Devemos olhar para Jesus e não para os homens, pois os homens podem errar, pois não são absolutos.
Deus não é homem para que minta, nem filho do homem para que se engane!  (Números 23:19)




Nenhum comentário:

Postar um comentário